Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais
Menu
Pesquisar
Inquérito
Gostaria de ter Internet wireless gratuita por toda a freguesia?
Excelente Ideia!
Já deveria estar!
Não!
Junta de Freguesia - História da Terra

ORIGENS

 

As origens são bastante antigas, remontando a épocas anteriores à Nacionalidade, fazendo prova disso alguns dos vestígios (telhas, vasos, etc.) aqui deixados por povos primitivos, possivelmente romanos.

A precocidade deste povoamento ficou a dever-se sobretudo aos solos ubérrimos que envolvem a região e que permitem desde cedo a produção de diversas culturas, nomeadamente cereais, que eram a riqueza dos lavradores e o alimento de muito gado (cavalos, touros, vacas e ovelhas).

O próprio povoado já existiria no século X, uma vez que a primeira referência  a "Fermozelha" (hoje um lugar da Freguesia) data de 915. A forma que o topónimo apresentava na altura – "Fremosili" – é também indicativa da antiguidade desta povoação. Segundo estudos etimológicos, o termo é de proveniência germânica e a sua terminação em "ili", uma vez que é invulgar no Português, acabou por ser substituída pelo sufixo "elha".

É importante referir que a actual Freguesia de Santo Varão terá surgido da fusão dos coutos de São Verão e Fermoselha, sendo, por este motivo, muito frequente a alusão a esta última povoação em documentos antigos, como se poderá constatar de seguida.

De facto, em 1221 esta povoação é mencionada num documento do Papa Honório III, referindo-se ao facto de ela ter sido doada por D. Afonso Henriques e seu filho D. Sancho I, para a criação de animais. Ainda na primeira metade do século XIII, mais concretamente entre 1231 e 1234, o Mosteiro de Almaziva (S. Paulo de Frades – Coimbra)

possuía bens em "Formoselli" e, em 1286 metade do lugar de "paredes" é entregue ao Cabido de Coimbra por Martim Eanes, na condição de rezarem missa no altar de Santa Clara de Coimbra.

No ano de 1503, no dia 11 de Novembro, D. Manuel I concedeu carta de privilégios aos povoadores de "Fremoselli":

"……… a quantos esta carta virem fazemos saber que o conde de Penela, meu muito amado sobrinho, nos disse como no seu lugar de "Fremoselli", que é no campo de Montemor-o-Velho, ele e o conde seu pai e avós, de tempo imemorial tinham jurisdição do cível, e fazia aí os juízes e os punham de sua mão, e que os moradores do dito lugar são previlegiados de não servir em caminhos, pontes, fontes da dita vila de Montemor em cujo termo, quanto a jurisdição do crime, o dito lugar de "Fremoselli" jaz….."

Tal como indica a parte do documento acima transcrito, Fermoselha teve juiz ordinário com jurisdição do cível e câmara, nomeados pelo corregedor de Coimbra.

Em 1527, o cadastro dá à povoação 43 "vizinhos".

Santo Varão surge documentado em 1516, no foral manuelino concedido à vila de Montemor-o-Velho, apresentando então como grafia "Sanverão". Pouco tempo depois, a 4 de Agosto de 1535, D. João III determina um auto de demarcação entre o couto de "San Varam" e "Formoselhe". A 4 de Agosto de 1550, é mencionado no "Livro das Fazendas e Rendas" como "São Verão", sendo na altura um couto do bispado de Coimbra. Alguns anos antes, em 1527, Santo Varão é citado no cadastro das populações, contando então vinte e quatro vizinhos, ou seja, cerca de oitenta habitantes. Foi couto dos bispos de Coimbra. O juiz ordinário tinho somente jurisdição no civil, pertencendo o crime ao juiz de fora de Montemor.

No século XVIII, santo Varão e Formoselha encontravam-se ainda separados, tendo ambos "camêra". Assim a 4 de Abril de 1716, num documento de Manuel Alves Barreto, procurador da Câmara, é referida a demarcação das terras entre o "couto de Sanverão" e o "reguengo da vila de Pereyra". No que diz respeito à outra povoação, um escrito datado de 7 de Dezembro de 1798 conta que a "Câmera de Fermoselha" era presidida por Francisco Pinheiro Pimentel. Portanto, só depois do século XVIII, terá ocorrido a fusão entre os dois coutos.

Tempos depois, em 1836, Santo Varão foi elevado a concelho, com as freguesias de Pereira, Santo Varão, Granja do Ulmeiro, Alfarelos e Figueiró do Campo. Contudo, acabou por ser extinto em 1853, levando, consequentemente, à integração da freguesia no concelho de Montemor-o-Velho.

  
Estatísticas
Temos 116 visitantes online.
Visitas: 2.233.880
Login
Utilizador:
Password:
     
Criar novo registo
Recuperar Password
Agenda de Eventos
Partilha
Mural Facebook
Neste momento não existe informação disponível.
  Acessibilidades | RSS | Pedido de Informações | FAQ | Requisitos técnicos
Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ok-Portugal